BR 116, n.º 1530 Atuba, Colombo, PR
41 3675.6469 / 9700.6336
Outros estados 0800.704.6469
atendimento@lonasalvorada.com.br
Vendas: vendas@lonasalvorada.com.br

Toldo Curvo fixo sem bambinela

O Toldo Curvo fixo sem bambinela é muito indicado para locais onde a maior necessidade está na proteção contra o sol e a chuva. Bem procurado pelos consumidores no intuito de proteger portas, janelas, entradas de varandas, terraços, beiral, corredores edículas e outros.

Muito parecido com o toldo curvo fixo tradicional, porém, não acompanha a bambinela em sua parte inferior, tornando-o uma opção, o mais voltado para o simples e sofisticado.

Sua estruturação é idêntica à do toldo curvo fixo, na parte em que se encosta-se à parede tem seu formato retangular com as duas extremidades em quinas vivas, ideal para portas, janelas e locais onde há necessidades desse padrão, pelo fato do vão também ter seu formato retangular ou quadrado. Ao mesmo tempo, tem uma leve curvatura em formato côncavo para o caimento das águas em dias chuvosos.

Toda a triangulação da estrutura, em todo o envolto e fabricado com perfis retangulares em aço carbono apropriados para o serviço em questão ou alumínio. Ressaltando que a bitola desses perfis varia de acordo com o tamanho e projeção do toldo. Os arcos também são em perfis de aço carbono ou alumínio, porém no formato redondo.

As estruturas recebem garantia em torno de quatro anos. Dependendo da empresa, essa garantia pode se entender ou reduzir.

Essas estruturas depois de prontas recebem um banho químico especial desengraxante e logo depois três demãos de esmalte poliuretano (No caso de empresas que utilizam esse modo de pintura) ou uma demão de tinta em pó para pintura eletrostática – No caso da pintura eletrostática, logo após a demão de tinta em pó, a estrutura é levada a uma câmara de superaquecimento onde a estrutura é aquecida a mais de 200 graus centígrados por aproximadamente 10 minutos, assim o pó é derretido cobrindo toda a superfície da estrutura.

As lonas são moldadas às estruturas e logo em seguida costuradas através de vulcanização eletrônica (emendas a quente). São fixadas nas estruturas através de rebites em alumínio que ficam escondidos por detrás da lona, proporcionando maior acabamento final à peça.

Num modo geral, os toldos são fixados nas paredes através de parafusos de aço galvanizado, buchas de nylon e suportes (cadeirinhas) auxiliares que varia de quantidade conforme tamanho do toldo.

Fonte: ToldoseDicas

Comentários estão fechados.