BR 116, n.º 1530 Atuba, Colombo, PR
41 3675.6469 / 9700.6336
Outros estados 0800.704.6469
atendimento@lonasalvorada.com.br
Vendas: vendas@lonasalvorada.com.br

Toldos e coberturas: sombra e proteção na medida exata para as áreas comuns dos condomínios

Versatilidade e boa relação custo e benefício fazem de toldos e coberturas importantes aliados em projetos novos, reformas ou obras de benfeitoria em condomínios. Suas aplicações são diversas: na entrada do edifício, no salão de festas e churrasqueira, playground, janelas e portas, passagem entre blocos, corredor de acesso entre portaria e hall social, área de piscina, pérgolas, estacionamento, entre outros locais que necessitam de fechamento para proteção contra sol, chuva e vento.

E se antigamente toldo era sinônimo de uma lona amarela e visualmente pouco atraente, a realidade atual é outra. Os materiais evoluíram e as opções contemplam diversas necessidades estéticas, com variação de cores, espessuras e formatos, além de estruturas em alumínio, ferro ou aço, mais resistência e durabilidade. Enquanto as lonas acrílicas garantem bom isolamento térmico, as sintéticas de PVC oferecem proteção contra intempéries. Para ambientes que precisam receber luminosidade total, há lonas de vinil plástico com trama de nylon. Os modelos podem ser simples, enroláveis ou retráteis, com abertura e fechamentos realizados por manivelas ou automatizados.

Já as coberturas de policarbonato são preferidas pelos arquitetos para projetos contemporâneos. “Embora o investimento seja mais alto, oferece vida útil superior às lonas, mais resistência a chuvas e ventos fortes e pode se adequar a qualquer tipo de criação e desenho. Sem contar que podem ser confeccionadas fora do ambiente onde serão instaladas, evitando sujeira e transtornos no condomínio”, destaca o arquiteto Aquiles Kílares. Ele esclarece que o policarbonato pode ser usado em dois modelos: o cristal, que é transparente e semelhante ao vidro ou acrílico, e o alveolar, com aspecto leitoso, que oferece menos visibilidade.

O Edifício Residencial Indiana Garden, no Butantã, possui as duas soluções: cobertura de policarbonato na área de guarita e toldos na churrasqueira e porta dos salões. Na opinião da síndica Fernanda Teixeira, eles fornecem a proteção necessária e combinam com o estilo do prédio. “A manutenção é basicamente a limpeza, que é feita pelos funcionários do edifício. Mas observo que a lona do toldo precisa ser trocada após cinco ou seis anos de uso, já que fica desbotada e desgastada, podendo rasgar”, comenta. “Ainda assim compensa, pois a estrutura de ferro é bem durável, nunca precisamos substituir”, avalia.

A dúvida de Fernanda é a mesma da maioria dos síndicos que observam os desgastes do material: existe algum produto específico para limpeza da lona, alguma prevenção para não manchar e proteger do sol por mais tempo? Segundo Kílares, o mercado oferece lonas com tratamentos antimofo e antiraios UV e, assim como as coberturas de policarbonato, os toldos devem ser lavados a cada três ou quatro semanas, em média, com água e sabão neutro. Vale usar escovas ou vassouras com cerdas macias. Não se deve adotar produtos abrasivos (como esponja de aço) e a base de solventes químicos, pois removem a camada de proteção e diminuem a vida útil do material. Há empresas especializadas nesse tipo de manutenção, finaliza o arquiteto.

Fonte: Direcional Condomínios

Comentários estão fechados.